dinheiro nas viagens internacionais

Veja as melhores práticas para levar dinheiro nas viagens internacionais

Vai sair do país pela primeira vez? A ansiedade já apareceu? Não é para menos, uma grande experiência como essa merece o famoso frio na barriga. Sei que é muita coisa para pensar, e hoje vou simplificar um dos pontos que mais dá dor de cabeça aos viajantes: o financeiro. Responda-me, você sabe quais são as formas de levar dinheiro nas viagens internacionais?

Se não sabe ou se quer expandir os seus conhecimentos no assunto, vale a pena conferir o post! Chega mais!

Como levar dinheiro nas viagens internacionais?

Mesmo que não seja a primeira vez a irem para o exterior, algumas pessoas se confundem e têm dúvidas sobre o assunto. É exatamente para isso que estou aqui: esclarecer tudo e fazer com que você viaje para fora do país, tendo uma ótima e tranquila experiência.

Preparei uma lista com as principais possibilidades — além das suas vantagens e desvantagens — para levar dinheiro em viagens como essas. Dê uma olhada.

Cartão de crédito

Nas viagens internacionais o cartão de crédito também garante o seu lugar. Mesmo que não banque todos os seus custos de estadia e compras, vale muito a pena separar um espaço na carteira para ele. Imprevistos surgem, e nesses momentos, o que menos importa é a tarifa de câmbio ou impostos, concorda?

Assim como todas as formas de pagamento, o cartão de crédito internacional tem as suas vantagens e desvantagens. Veja!

Prós:

  • segurança;
  • em caso de perda ou roubo, é possível cancelar e pedir outro;
  • possibilita o pré-pagamento no aluguel de carros e reservas de hotel;
  • os gastos são revertidos em milhas para outras viagens;
  • a tarifa para câmbio é menor que em cartões pré-pagos.

Contras:

  • imposto IOF consideravelmente alto;
  • receber um novo cartão (em caso de perda ou roubo) pode demorar;
  • você não tem total controle do gasto, já que vai depender do valor atualizado da moeda no fechamento da fatura.

Cartão de débito

Separou um dinheiro na conta justamente para fazer essa viagem? O cartão de débito também é uma opção válida para comprar e gastar internacionalmente. Veja as listas de características positivas e negativas que preparei.

Prós:

  • é possível emitir uma 2ª via do cartão;
  • é mais seguro que levar dinheiro em espécie, por exemplo;
  • o controle do gasto é maior, considerando que o câmbio será feito no dia da compra;
  • se a sua conta for VIP, o banco pode diminuir ou até tirar as taxas de saques em caixas eletrônicos.

Contras:

  • taxa de IOF nas alturas;
  • o cartão deve ser internacional e nem todos os bancos oferecem essa qualidade;
  • a taxa de saque, caso você não tenha conta VIP, é bem alta;
  • não existe conversão para milhas em cartão de débito.

Cartão pré-pago

Certamente você já ouviu falar sobre essa modalidade de cartões. A moeda do cartão vai depender do seu destino. Se você escolher essa opção, vai conseguir fazer compras em estabelecimentos comerciais e sacar em caixas eletrônicos. Considere os pontos positivos e negativos a seguir.

Prós:

  • mais segurança que dinheiro em espécie;
  • possibilidade de bloquear o cartão e pedir uma 2ª via;
  • sem riscos de variação no câmbio (como é o caso do cartão de crédito);
  • você consegue solicitar outras vias do cartão, que terão o mesmo saldo que o seu. Considere isso se for viajar em família!

Contras:

  • alta taxa de IOF;
  • caso o seu cartão seja roubado e você não o bloqueie antes, é possível que o ladrão gaste o seu dinheiro e o banco não devolva a quantia;
  • às vezes, há um valor mínimo de recarga.

Dinheiro em espécie

Essa opção é boa para quem está assustado com as taxas de IOF (que giram em torno dos 7%), nesse caso essa tarifa beira 1,1%. Caso escolha essa opção, você precisa considerar que precisará ir até à casa de câmbio trocar as notas. Além do trabalho, muitas vezes os estabelecimentos cobram tarifas altas para fazer a troca para a moeda local.

Veja as listas de vantagens e desvantagens a seguir.

Prós:

  • imposto para comprar moeda (IOF) é baixo em relação às outras opções;
  • você não vai se preocupar em lembrar das senhas dos cartões;
  • controle maior dos gastos na viagem;
  • o dinheiro local é aceito em todos os estabelecimentos.

Contras:

  • falta de segurança (roubos e perdas podem acontecer e você não terá como reaver a quantia perdida);
  • o valor levado, sem declaração, não deve ultrapassar R$ 10 mil;
  • alguns países não aceitam que estrangeiros entrem com dinheiro em espécie.

Viajar é sempre uma ótima ideia, e todas as decisões sobre o assunto — principalmente se tratando de dinheiro — valerão a pena. Por isso é importante pesquisar como levar dinheiro em viagens internacionais!

Gostou das informações do artigo? Se quiser ficar à par de mais conteúdos valiosos como este, siga nosso perfil nas redes sociais! Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Artigos relacionados

Fale o que você pensa

Translate »